ComunicaçãoTecnologia

Inovação e Inclusão em Epitácio: 120 pessoas prontas para desenvolverem novas empresas

Equipe vencedora busca a otimização da qualidade do atendimento para portadores de TDAH

A primeira edição da Techstars Global Startup Weekend Presidente Epitácio superou todas as expectativas, tanto dos organizadores quanto dos participantes, principalmente. O limite de 120 inscritos, definidos pela mantenedora do evento global, foi alcançado com dias de antecedência, esgotando os ingressos e já abrindo demanda para uma segunda edição com data a ser definida.

A Techstars Global Startup Weekend Presidente Epitácio teve como vencedora a equipe Playground!, formada por 14 integrantes multidisciplinares, e contou com mais de 54 horas de interação, mentoria e desenvolvimento de novos modelos de negócios, nas dependências do SESI local.

O modelo de negócios desenvolvido pela equipe Playground! contempla uma plataforma que busca a otimização do atendimento de profissionais da área da Psicologia com usuários diagnosticados com Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH). A próxima etapa é atender também o público autista.

De acordo com a porta-voz do grupo, a developer full-stack Natalia Favareto, a ferramenta tem um propósito de adequar o tratamento de TDAH à era da Web 4.0. “Nossa proposta é adequar a metodologia, que se prova eficiente, a um mundo onde as crianças já nascem conectadas”.

Ainda segundo a porta-voz, durante a validação foi possível se deparar com a falta de interesse de crianças no tratamento até então adotado.

 

Startup Weekend promove conexões, superações… e impacto

Para a líder organizadora da Techstars Global Startup Weekend Presidente Epitácio, Jéssica Amorim, o Startup Weekend não é apenas um evento onde se cria startups.

“O Startup Weekend é um evento que conecta pessoas, desenvolve vínculos, mostra que você pode chegar muito além do que imagina ser o seu limite”, aponta.

Já o testemunho de Eraldo Cavalcante, da equipe Vital Care – que recebeu a menção honrosa do corpo de jurados, contar com a presença de uma gerontologista durante as 54 horas foi fundamental para o sucesso do modelo de negócios desenvolvido.

“Formamos uma equipe de 9 pessoas que desenvolveu um wearable para monitorar acidente e saúde de pessoas idosas. E essa profissional nos auxiliou com toda sua experiência de ser fisioterapeuta especialista em um público da terceira idade”.

Vitrine

Além de empreendedores, organizadores e mentores, potenciais investidores participam da Startup Weekend em busca de uma nova oportunidade.

Nem toda empresa é startup. Mas toda startup é capaz de se tornar empresa um dia, que é o momento em que o modelo de negócio cresce o suficiente para se manter, em ritmo mais acelerado do que os custos necessários para existir.

Mas, devido às incertezas, é importante encontrar parcerias e investidores que aceitem os mais variados riscos.

No Brasil, um dos cases de destaque é o aplicativo móvel Easy Taxi, já internacionalizado, em 40 países. Tallis Gomes, participante do Startup Weekend Rio, em 2011, teve essa ideia ali mesmo e hoje é uma referência mundial em empreendedorismo.

O Startup Weekend originou-se nos Estados Unidos em 2007 e tem como objetivo fomentar ideias inovadoras em um cenário de incertezas. Presente em mais de 150 países, com quase 200 mil participantes em cerca de 3 mil edições, já se consagrou como o maior evento do mundo deste segmento.

 

  • Serviço

Quem tem interesse em saber mais como foi o Techstars Global Startup Weekend Presidente Epitácio 2018, basta acessar a fanpage o Facebook /swpresidenteepitacio

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo