EconomiaTecnologia

Curitibanos criam fintech e antecipam mais de 20 milhões para fornecedores de grandes empresas

Nova plataforma apóia a relação financeira entre grandes empresas e seus fornecedores com base na antecipação de recebíveis. 

Da esq. para a dir.: Deividi Alexandre Cavarzan (sócio); Rene Luan Tsugawa (especialista em integração de sistemas); Fabricio Vermelho Martins (sócio) e Ronaldo Campos de Oliveira (sócio) 
 
 A Giro.Tech negocia o recebimento antecipado para fornecedores de grandes empresas a qualquer momento entre a entrega da mercadoria e o vencimento da fatura. Para isso usa tecnologia inovadora chamada de Desconto Dinâmico Digital, que auxilia as pequenas e médias empresas a terem capital de giro e fortalece toda a cadeia produtiva das grandes. 
Os curitibanos Ronaldo Campos de Oliveira, Deividi Cavarzan e Fabricio Martins se conheceram em 2017 e decidiram unir a experiência de cada um em um negócio novo. Deividi e Ronaldo eram parceiros em uma empresa de tecnologia, e Fabricio, gerenciava uma organização de investimentos. De áreas tão distintas, surgiu um objetivo comum que virou a ideia central do empreendimento: simplificar as transações financeiras entre grandes empresas e seus fornecedores.
Assim surgiu a Giro.Tech: fintech que já operou mais de 20 milhões em antecipações de pagamentos com desconto dinâmico em apenas seis meses de operação.
O negócio consiste em uma plataforma que auxilia empresas de grande porte a implantarem programas de antecipação de recebíveis aos seus fornecedores e oportuniza que pequenas e médias empresas tenham acesso a capital de giro com um custo muito menor e sem a burocracia que geralmente encontram no mercado financeiro.
Os recebíveis são títulos de crédito estabelecidos por uma negociação entre compradores e fornecedores: trata-se de um documento que estabelece o valor negociado a ser pago pelo comprador em um prazo determinado. Muitas vezes, no entanto, o fornecedor sente a necessidade de antecipar  o recebimento, em função de alguma necessidade de fluxo de caixa.
“O que a Giro faz é terceirizar serviços para o setor financeiro das empresas com base em tecnologia. Assim, por meio de uma plataforma customizada, é possível que fornecedores antecipem o recebimento de suas notas fiscais, com um desconto que é decrescente, ou seja, menor quanto mais próximo ao vencimento”, afirma Ronaldo de Oliveira.
Através de uma dinâmica única, a Giro consegue oferecer ao fornecedor um acesso a crédito com menor custo, por utilizar a ‘reputação de crédito’. Chamada de Desconto Dinâmico Digital, a ação diferenciada consiste na antecipação de recebíveis com o desconto calculado diariamente de acordo com o prazo escolhido pelo fornecedor e não com taxas fixas como o praticado comumente. Tudo isso graças à automatização criada pela fintech e disponível através de um Portal do Fornecedor.
Lançada em setembro de 2018, mas com apenas seis meses em operação, a Giro já possui um case de sucesso com uma grande empresa do setor agropecuário. Voltada para o setor de carnes, leite, batata e feijão, a entidade possui mais de 5000 fornecedores e já anteciparam mais de R$ 20 milhões em recebíveis através de um portal de fornecedores customizado.
 
Fabricio Martins explica que as vantagens da antecipação de recebíveis são inúmeras e alcançam fornecedores e contratantes. “A Giro auxilia as pequenas e médias empresas a ganharem fôlego nas finanças e de quebra fortalece a cadeia de fornecedores de grandes empresa”. 
Segundo ele, os fornecedores passam a ter o controle de seus recebimentos e podem escolher quais recebíveis querem antecipar. Isso fortalece o fluxo de caixa e consequentemente, possibilita a reposição do estoque, a contratação de funcionários e o investimento em novas tecnologias. Os benefícios recebidos pelo fornecedor também impactam diretamente o contratante, que passa a receber bens e serviços de maior qualidade, podendo gerar soluções melhores para os clientes.
“Tudo isso estimula a cadeia de fornecimento, a contratação de funcionários e a competitividade, gerando bons resultados para o mercado e para a economia como um todo”, conclui Ronaldo de Oliveira.
 
 
Equipe de Jornalismo
Engenharia de Comunicação
Assessoria de Imprensa – Giro Tech
(41) 3104-7766 / 3626-1131 / 9.9125-7332
www.engenhariadecomunicacao.com
 
Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Fechar