Geral

Wilbur Ross, Secretário de Comércio dos EUA, vem ao Brasil comemorar os 100 anos da Amcham e falar da relação bilateral

Encontro marcará lançamento de documento reunindo 10 propostas da Amcham para uma parceria bilateral mais ambiciosa

 

Em comemoração aos 100 anos da Amcham Brasil, a entidade realiza na próxima terça-feira (30/7), em São Paulo, um encontro empresarial para discutir o aprofundamento das relações bilaterais entre Brasil e Estados Unidoscom a presença do Secretário de Comércio dos Estados Unidos, Wilbur Ross.

 

“Além de ser o ano do centenário da maior Câmara Americana, entre 115 existentes fora dos Estados Unidos, 2019 é um ano especial para o relacionamento entre Brasil e Estados Unidos. Temos que transformar rapidamente os sinais positivos de aproximação bilateral em uma agenda de resultados concretos, tendo como ambição maior um acordo de livre comércio”, afirma Deborah Vieitas, CEO da Amcham Brasil.

 

“Diálogo Empresarial com o Secretário Wilbur Ross” marcará também o lançamento do documento de posição da Amcham, com sugestões para intensificar os laços comerciais e de investimentos entre os dois paísesIntitulado“Brasil-Estados Unidos: 10 Propostas para uma parceria mais ambiciosa”, o posicionamento busca contribuir para objetivos de curto e médio prazo que permitam ao Brasil e aos Estados Unidos fortalecerem sua parceria estratégica. A Amcham Brasil reúne mais de 5 mil empresas brasileiras e americanas que, somadas, representam 33% do PIB do País e geram mais de 3 milhões empregos diretos.

 

O encontro acontece na sede da Amcham Brasil, na Chácara Santo Antônio, das 13h30 às 15h, reunindo lideranças empresariais brasileiras e oSecretário de Comércio dos Estados Unidos, em seu primeiro compromisso oficial no Brasil.

 

Relação Brasil-Estados Unidos

Brasil e Estados Unidos possuem fluxos significativos de comércio e de investimentos. O comércio bilateral de bens e serviços caracteriza-se por ser de elevado valor agregado e ter relevante perfil intrafirma.

 

Os Estados Unidos foram o principal destino de exportações brasileiras de bens (US$ 28,7 bilhões, em 2018) e de serviços (US$ 16 bilhões, em 2017). Já o Brasil está entre os 10 maiores destinos de exportações de bens dos Estados Unidos no mundo (US$ 29 bilhões em 2018).

 

No que diz respeito a investimentos estrangeiros diretos (IED), o estoque e os fluxos mútuos são consideráveis e com perspectiva de crescimento. Em 2017, o estoque americano de IED no Brasil alcançou U$ 68,2 bilhões (1º lugar) e o estoque brasileiro de IED nos Estados Unidos foi de US$ 42,8 bilhões.

 

 

 

image.png
André Inohara
Comunicação/ Marketing

www.amcham.com.br/saopaulo

 

Mostrar mais
CIELO FLASH - 12X 19,90

Artigos relacionados

Fechar