Geral

Startups ajudam o Brasil a se tornar uma potência no agronegócio

Já não é mais novidade que o Brasil é o maior fornecedor de grãos e que o país está entre os maiores produtores de proteína animal do mundo, atendendo a qualquer mercado sem o risco de desabastecimento interno. Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (SECEX), vinculada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, o agronegócio é responsável por 42% das exportações brasileiras, atingindo US$ 102 bilhões em 2018.

Tendo em vista a importância do segmento para a economia nacional, jovens e criativas mentes por trás das startups têm o desafio de desenvolver tecnologias de ponta voltadas para a evolução das lavouras e criações, uma vez que os agricultores precisam estar preparados para lidar com fatores externos que não podem ser controlados, como as variáveis de clima, mercado e valores de insumos.

Com a intenção de elevar a produtividade, a chamada “tecnologia de precisão” vem sendo aplicada no campo há muito tempo já, ajudando o país a se tornar uma potência no agronegócio. De acordo com a Associação Brasileira de Startups (Abstartups), o Brasil é o sexto país no mercado de atuação das agtechs, com 320 empresas voltadas exclusivamente para inovações no agro. Vale lembrar que essas startups têm atuado não apenas no desenvolvimento de ferramentas voltadas para a agricultura de precisão, mas também com soluções em robótica, drones, satélites, big data, inteligência artificial, entre outros.

 

Para que a agricultura continue mostrando a sua importância dentro da economia brasileira, os produtores precisam estar atentos às tendências. Para isso, listamos empresas que oferecem tecnologias capazes de transformar o futuro do agronegócio;

Intergado

Idealizada para fazer parte da transformação do agronegócio brasileiro por meio de tecnologias de precisão que auxiliam os pecuaristas na tomada de decisão, a startup tem soluções que permitem aos criadores de gado monitorar em tempo real o quanto o animal está comendo, bebendo água e se pesando por dia, além de diagnosticar precocemente possíveis doenças e promover o melhoramento genético dos animais para eficiência alimentar.

Elevor

A startup gaúcha desenvolve softwares de gestão empresarial para os segmentos do agronegócio, para automatizar os processos, reduzir o retrabalho e aumentar a eficiência operacional das empresas. Com a tecnologia ERP360Agro a empresa desenvolve soluções para produtores de sementes, agroindústrias, empresas agropecuárias, revendedores de máquinas agrícolas e distribuidoras de agroquímicos.

Agrize

A startup catarinense que passou por aceleração na Spin – primeira e maior rede de aceleradoras startup+indústria do país – foi criada em 2015 para facilitar a vida dos produtores de arroz. A solução garante agilidade e segurança, pois a aplicação dos defensivos agrícolas ocorre de forma remota, não deixando o operador exposto aos venenos. Vale lembrar que não é apenas os rizicultores que ganham com a medida: os consumidores têm menos chance de ingerir arroz com agrotóxico.

Agrosmart:

Plataforma de agricultura digital líder na América Latina, entrega inteligência agronômica para diferentes partes da cadeia produtiva por meio de informações e recomendações que otimizam os resultados, contribuindo para uma agricultura mais sustentável e resiliente ao clima. O sistema dispensa a necessidade de cobertura de internet ou celular no campo para envio de dados ao produtor: todas as informações são coletadas e integradas em uma só plataforma, simplificando o acesso à informação e gestão da fazenda ou cadeia de produção.

Arborea Biotech

Atua na pesquisa e desenvolvimento de compostos com potencial para indústrias dos setores de alimentos, farmacêutico, cosmético e químico e na prestação de serviços de assessoria em biotecnologia de produtos naturais de origem vegetal. A startup selecionada como destaque do programa InovAtiva Brasil 2016.2 tem como diferencial a busca por soluções sustentáveis para aumentar a produção de compostos vegetais com potencial biotecnológico, aprimorando a utilização dos recursos e evitando a exploração das florestas e o extrativismo ilegal.

Para que essas empresas continuem ganhando escalabilidade e desenvolvendo cada vez mais inovações no agronegócio, fundos de investimentos têm olhado para esse mercado com objetivo de transformar pequenos negócios em grandes companhias de alto impacto. A SP Ventures, fundo de venture capital especializado em agro, tem o principal foco a gestão e condução de investimentos, e por isso realiza a compra de participação acionária nas startups de tecnologias inovadoras e com alto impacto de crescimento.

 

 

 

PiaR COMUNICAÇÃO | ASSESSORIA DE IMPRENSA

 

 

Camila Cechinel (camilace@piarcomunicacao.com.br)

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Fechar