GeralServiços

Ranking do Saneamento Básico destaca avanços em municípios atendidos pela BRK Ambiental

Limeira (SP), Aparecida de Goiânia (GO), Palmas (TO) e Mauá (SP) estão entre os destaques nacionais em investimentos e serviços de água e esgotamento sanitário

As cidades de Limeira (SP), Aparecida de Goiânia (GO), Palmas (TO) e Mauá (SP), atendidas pela BRK Ambiental – maior empresa privada do setor de saneamento básico do Brasil – estão entre os destaques positivos do Ranking do Saneamento Básico 2019, produzido pelo Instituto Trata Brasil em parceria com a consultoria GO Associados.

A partir dos dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) – ano base 2017, a análise contempla as 100 maiores cidades brasileiras, onde habitam 40% da população do país, e avalia questões como o fornecimento e perdas de água, coleta e tratamento de esgoto e investimentos nos serviços.

Os indicadores do estudo apontam que quase 100 milhões de brasileiros ainda vivem sem coleta de esgoto (47,6% da população) e apenas 46% do esgoto gerado no país é tratado. O estudo mostra ainda que somente 46 cidades brasileiras têm mais de 80% da população atendida pela coleta de esgoto e, com relação ao tratamento de esgoto, somente 22 municípios tratam mais de 80%.

Limeira

Primeira cidade brasileira a conceder os serviços de saneamento à inciativa privada, em 1995, Limeira está entre os municípios mais saneados do país, com índices de atendimento urbano de água e esgoto de 100%. Os índices positivos são resultados de investimentos de mais de R$ 300 milhões, o que tornou o município também uma referência no controle de perdas na distribuição de águas. Atualmente, a cidade conta com 15,57% de perdas e a média nacional é de 38,3%.

Para ampliar a qualidade dos serviços prestados na região, a BRK Ambiental prevê investimentos de R$ 130 milhões nos próximos cinco anos, que vão possibilitar a expansão e a modernização da Estação de Tratamento de Água (ETA) e a construção de novos reservatórios e adutoras, com o objetivo de atender ao crescimento do município. Na área de esgoto, os investimentos serão aplicados, principalmente, à implantação de um sistema de tratamento em nível terciário, na principal estação de tratamento do município, a ETE Tatu, responsável pelo tratamento de cerca de 80% do esgoto coletado em Limeira.

Aparecida de Goiânia

Atendida pela BRK Ambiental nos serviços de coleta e tratamento de esgoto, Aparecida de Goiânia está entre os municípios com a maior variação positiva, saindo de 78ª posição para a 63ª, um avanço de 15 pontos. De acordo com o ranking, a população total atendida com os serviços de esgoto cresceu de 24,93% para 32,5%. O salto nos números é resultado do investimento de R$ 104 milhões no último ano para a implantação de 271 km de redes, coletores e interceptores, além de investimentos na segunda etapa da ETE Santo Antônio.

No ranking 2019, foi registrado um aumento de 7,6 pontos percentuais (p.p.) nos indicadores de atendimento total e urbano de esgoto, e de 5,6 (p.p.) no indicador de esgoto tratado por água consumida. Para 2019, a previsão é de que sejam investidos R$ 93 milhões, distribuídos em 180 km de redes e ampliação do tratamento de esgoto. A perspectiva é encerrar o ano com atendimento de mais de 50% da população total do munícipio.

Palmas

Em Palmas, a BRK Ambiental também é responsável pelos serviços de água e esgoto e investiu cerca de R$ 285 milhões nos últimos seis anos. No ranking, o município é citado em segundo lugar em investimentos por habitante em saneamento básico: a média anual foi de R$ 192,76, depois de Boa Vista (RR), com R$ 214,75 por habitante.

Nos indicadores de tratamento de esgoto, a cidade apresentou uma evolução de 27,99 pontos percentuais entre os anos de 2013 e 2017. Atualmente, cerca de 240 mil habitantes têm acesso aos serviços de coleta de esgoto e todo efluente coletado é 100% tratado. Já entre os níveis de atendimento de água, o município registrou um crescimento de 7,44 pontos percentuais, o que garantiu ao município o segundo lugar na categoria, depois do Rio de Janeiro (RJ), com 7,80 pontos percentuais.

Mauá

Já a cidade de Mauá, na região Metropolitana de São Paulo, onde a BRK Ambiental realiza os serviços de esgotamento sanitário, é apontada na 24ª posição, com 95,79% de coleta e 72,45% de tratamento de esgoto, melhor posição entre os municípios do ABC Paulista citados no ranking. São Bernardo está na 33ª posição – com 98,22% de coleta e 34,10% de tratamento; Santo André na 50ª posição – com 98,87% de coleta e 35,09% de tratamento; e Diadema na 55ª posição com 94% de coleta e 18,52% de tratamento.

O avanço dos índices de coleta e tratamento de esgoto na cidade de Mauá são reflexo da continuidade dos investimentos de mais de R$ 245 milhões realizados pela BRK Ambiental nos últimos anos, proporcionando a ampliação do Sistema Público de Esgotamento Sanitário, a construção de uma Estação de Tratamento de Esgoto na cidade e a despoluição de cursos d´água e córregos que cortam o município.

Sobre a BRK Ambiental

A BRK Ambiental é a maior empresa privada de saneamento do país, a companhia está presente em 185 municípios brasileiros, beneficiando a vida de 15 milhões de pessoas. Parte integrante da Brookfield, empresa canadense que chegou ao Brasil em 1899 e investe e administra ativos em mais de 30 países, a BRK Ambiental ainda tem o FI FGTS como parceiro e reforça a tradição de seus sócios em contribuir com o desenvolvimento econômico e social, investindo num setor importante para o futuro do país e da qualidade de vida de milhões de brasileiros.

Informações à imprensa

Máquina Cohn & Wolfe

brkambiental.imprensa@maquinacw.com

Carolina Decresci – 11 3147-7920 | c: +55 11 99113-7458 carolina.decresci@maquinacohnwolfe.com

Raquel Tomacelli – 11 3147-7906 | c: +55 11 98048-8022 raquel.tomacelli@maquinacohnwolfe.com

image.png
Carolina Decresci | 
máquinacohn&wolfe | dig deeper. imagine more.
(11) 3147-7900 Ramal 7920
Mostrar mais

Artigos relacionados

Fechar