Geral

OCB comemora 50 anos de fortalecimento do Cooperativismo com cerimônia no Senado Federal

O presidente da Confebras, Kedson Macedo, participou da comemoração realizada nesta quinta-feira, dia 4 de julho, prestigiada por várias autoridades e lideranças cooperativistas

A Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) completa 50 anos em 2019 acumulando conquistas e desbravando caminhos que levam o cooperativismo cada vez mais longe e para mais brasileiros. E para comemorar a data, o Senado Federal promoveu concorrida cerimônia solene conduzida pelo Senador Luis Carlos Heinze (PP/RS), integrante da Frente Parlamentar do Cooperativismo, e acompanhada por autoridades do Legislativo e Executivo, além de líderes de diferentes ramos do cooperativismo.

Em seu discurso, o presidente da OCB, Márcio Lopes de Freitas, agradeceu a todos pelo empenho em desenvolver o cooperativismo brasileiro, mas também pediu que continuem olhando com o cuidado que as cooperativas merecem. “Nós já fazemos muito social e economicamente falando, mas queremos e podemos fazer muito mais”, enfatizou. Ele aproveitou para conclamar aos parlamentares das duas casas do Congresso Nacional e aos representantes do Governo Federal presentes à cerimônia, atenção especial para a causa. “Temos demandas relevantes para o Cooperativismo tramitando nas Comissões desta Casa e nos Ministérios, que precisam de atenção especial e urgente. Nos ajudem, pois, juntos, podemos transformar o Brasil num país muito mais cooperativo”, reiterou.

Dentre os principais resultados obtidos pelas cooperativas nos últimos anos e destacados pelo presidente da OCB estão o aumento no ingresso de novos cooperados e o crescimento na geração de empregos diretos. “Estamos na contramão do desemprego. Geramos, entre 2014 e 2018, cerca de 18% a mais de postos de trabalho – bem mais do que os outros setores econômicos.

Ao tomar a palavra, o diretor de fiscalização do Banco Central do Brasil, Paulo Sérgio Neves de Souza, comentou que, nos últimos dez anos “o cooperativismo de crédito teve um crescimento fantástico e sustentável, em que pese o fraco desempenho dos demais setores da economia”. E citou a Agenda BC#, recém- lançada, com os quatro pilares: inclusão, transparência, competitividade e educação. “Pretendemos nos próximos quatro anos trabalhar em conjunto para que as cooperativas de crédito aumentem sua participação na carteira de créditos concedidos no âmbito do SFN dos atuais 8% para 20%”. Também queremos incentivar uma maior atuação das cooperativas de crédito nas regiões Norte e Nordeste do Brasil”, frisou.

Histórico

Criada em 1969, durante o IV Congresso Brasileiro do Cooperativismo, a OCB veio substituir e unificar a Associação Brasileira de Cooperativas (ABCOOP) e a União Nacional de Cooperativas (Unasco). Desde então, a instituição é responsável pelo fomento e defesa do sistema cooperativista brasileiro, apresentando o cooperativismo como solução para um mundo mais justo, feliz, equilibrado e com melhores oportunidades para todos.

Neste ano, a entidade trabalha para a efetivação da 13ª edição da Agenda Institucional do Cooperativismo, documento elaborado durante o 14º Congresso Brasileiro do Cooperativismo, o CBC 2019, que incluiu 36 prioridades a serem tratadas com o Congresso Nacional e 17 propostas para o Poder Executivo. As propostas estão focadas no fomento da simplificação, desburocratização e melhoria do ambiente de negócios para a atuação das cooperativas e englobam todos os ramos.

O cooperativismo de crédito também comemorou a data. O presidente da Confederação Brasileira de Cooperativas de Crédito (Confebras), Kedson Macedo, presente à cerimônia, além de exaltar a liderança firme e conciliadora do atual presidente da OCB, Marcio Lopes de Freitas, afirmou também ser preciso disseminar o significado de cooperativismo, ampliar o conhecimento de seus valores para despertar orgulho e consolidar sua imagem. Para Macedo, neste meio século de organização, o cooperativismo transformou-se num dos principais responsáveis pela geração de empregos no País, sobretudo nos anos de baixo crescimento econômico. “O Sistema OCB é um importante agente dessa disseminação e a Confebras caminha junto irmanada neste propósito”, resumiu.
Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo