Educação

Dados, apesar de alarmantes, ainda não refletem a violência real contra população LGBTI+

O Atlas da Violência 2019, produzido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, apontou que o Brasil atingiu, pela primeira vez em sua história, o patamar de 31,6 homicídios por 100 mil habitantes. A taxa, registrada em 2017, corresponde a 65.602 homicídios naquele ano e revela a premência de ações efetivas para reverter o aumento da violência.

De acordo com Douglas Galiazzo, professor de Direitos Humanos da Estácio Conceição, os dados divulgados, apesar de alarmantes, ainda não retratam totalmente a violência contra a polução LGBTI+. “Isso ocorre porque as delegacias ainda não têm mecanismos para identificar o motivo real da morte nos boletins de ocorrência (BOs). A dificuldade de se avaliar se é uma vítima de homofobia é muito grande. Os dados apresentados, infelizmente, ainda são de casos subnotificados, pois as delegacias não têm a sensibilidade para avaliar se a morte foi ou não em razão da orientação sexual”, explica Galiazzo.

Para Galiazzo só é possível corrigir esse problema capacitando os diversos atores do sistema judiciário para que realmente constate, levante e aponte se essa morte ocorreu por conta da orientação sexual da vítima. Pensando nisso o curso de Direito da Estácio criou o projeto de Extensão (Educação em Direitos Humanos) com o objetivo de estimular os alunos, futuros advogados, a experimentar no dia a dia valores como solidariedade altruísmo e comprovar que tais condutas fazem toda diferença e impacta na visão de mundo e na formação dos acadêmicos no exercício da cidadania.

*Douglas Galiazzo, professor de Direitos Humanos da Estácio Conceição, está à disposição para comentar o tema. Para acioná-lo basta entrar em contato com a assessoria de imprensa.

Sobre a Estácio

A Estácio, um dos maiores e mais respeitados grupos do setor educacional do Brasil, atua há 48 anos no segmento de ensino superior. Presente em 23 estados e no Distrito Federal, por meio do ensino presencial, e em todo o Brasil com o EaD, conta com mais de 500 mil alunos matriculados. Atuante em projetos que contribuem para o desenvolvimento social e cultural do País, a Estácio promove o Programa de Responsabilidade Social Corporativa Educar para Transformar. O programa, que apoia iniciativas em cinco pilares – Esporte, Escola, Cidadania, Cultura, Inovação e Empreendedorismo – reflete o compromisso do Grupo Estácio de oferecer uma educação acessível e de qualidade e, assim, gerar um impacto positivo para a construção de uma sociedade mais justa.

 

 

Gestão de relações com a mídia – Estácio

Approach Comunicação – (11) 3846-5787 – r 72 | (21) 3461-4616

William Prado – william.prado@approach.com.br

Rafael Rey – rafael.rey@approach.com.br

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo