Cultura

FLIP 2019: Imprensa Oficial promove debate sobre divergências nas interpretações da Guerra de Canudos entre Euclides da Cunha, Machado de Assis e Olavo Bilac

Mesa “Visões de Canudos” contará com a participação de Hélio de Seixas Guimarães e Jorge Coli, com mediação de Guilherme Freitas

 

A Imprensa Oficial (IMESP) é a gráfica oficial da FLIP 2019 – Festa Literária Internacional de Paraty –, e também marcará presença em uma das principais mesas da programação Flip+. Em parceria com o Instituto Moreira Salles (IMS), retoma sua programação especial para o evento e realiza no dia 11/07 (quinta-feira), às 17h, a mesa “Visões de Canudos” com participação do professor livre-docente na área de Literatura Brasileira, Hélio de Seixas Guimarães, e do professor de História da Arte e Cultura, Jorge Coli.

Hélio de Seixas Guimarães, que organizou ao lado de Ieda Lebensztayn o livro Escritor por escritor: Machado de Assis segundo seus pares 1908-1939, lançado este ano pela IMESP, apresentará crônicas de Machado de Assis (publicadas entre 1893 e 1897) e de Olavo Bilac (1896 e 1897), que antecedem o olhar de Euclides da Cunha em Os Sertões (1902). Jorge Coli, que traduziu Os Sertões para o francês, examinará os fluxos da escrita e interpretação, e diversos aspectos da construção e significação da obra.

Assim como toda a programação da Casa IMS, a participação será gratuita, com disponibilidade sujeita à lotação do espaço. Além da mesa promovida pela parceria com a Imesp, o IMS reunirá no mesmo espaço outros relevantes nomes da cena cultural e uma mostra fotográfica. Confira a programação completa selecionando os filtros FLIP+ e Casa IMS: www.flip.org.br/agenda.

 

SOBRE OS PARTICIPANTES DA MESA “VISÕES DE CANUDOS”

 

HÉLIO DE SEIXAS GUIMARÃES | Professor livre‑docente na área de Literatura da Universidade de São Paulo (USP), e pesquisador do CNPq desde 2008. Organizou e publicou em 2019, pela IMESP, o livro Escritor por escritor: Machado de Assis segundo seus pares 1908-1939, em parceria com Ieda Lebensztayn.

Recebeu o Prêmio Jabuti de 2005 na categoria Teoria e Crítica Literária com a obra Os leitores de Machado de Assis: o romance machadiano e o público de literatura no século 19. É também autor deMachado de Assis, o escritor que nos lê (Unesp), A olhos vistos, uma iconografia de Machado de Assis, em coautoria com Vladimir Sachetta (IMS). Tem pós-doutoramentos na The University of Manchester(Reino Unido) e na Fundação Casa de Rui Barbosa (Rio de Janeiro).

 

JORGE COLI | Professor de História da Arte e da Cultura no Departamento de História na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Entre os reconhecimentos recebidos, estão o Prêmio Florestan Fernandes, Prêmio Gonzaga Duque e o Prêmio de reconhecimento acadêmico Zeferino Vaz.

Possui graduação em História da Arte e Arqueologia e mestrado em História da Arte pela Université de Provence (França), doutorado em Filosofia pela USP, Livre-Docência e Titulação em História da Arte e da Cultura pela Unicamp; Pós-Doutorado na New York University (EUA).

SOBRE O MEDIADOR

 

GUILHERME FREITAS | Editor-assistente da revista serrote, publicada pelo IMS, e professor do curso de Jornalismo da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM-Rio). Tem experiência profissional com ênfase em jornalismo cultural, trabalhando como repórter da seção de livros e literatura do jornal O Globo entre 2009 e 2016.

Graduado em Comunicação Social – Jornalismo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), é Mestre pelo Programa Erasmus Mundus – Crossways in European Humanities, da União Europeia, em consórcio formado pela Universidade Nova de Lisboa (Portugal), pela University of Saint Andrews(Escócia) e pela Université de Perpignan (França); e doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Literatura, Cultura e Contemporaneidade, da Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio).

 

 

ATENDIMENTO À IMPRENSA

Imprensa Oficial do Estado S/A – São Paulo

(11) 2799 9500 / 4539/9864/9610/9863

assessoriacomunicacao@imprensaoficial.com.br

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo