ComunicaçãoIndústria

Cooperação tecnológica entre CPRM e Visiona vai permitir transmissão de dados via satélite

O monitoramento em tempo real das atividades de campo voltadas para pesquisas nas áreas de geologia, recursos minerais, hidrologia e gestão territorial ganhou reforços com uma parceria estratégica que vai permitir transmissão de dados via satélite.

O acordo de cooperação tecnológica entre o Serviço Geológico do Brasil (CPRM) e a Visiona Tecnologia Espacial foi assinado nesta terça-feira, 30, na sede da Visiona, em São José dos Campos (SP), e envolve o aprofundamento do conhecimento técnico-científico no âmbito da aplicação de dados oriundos de sistemas espaciais. Em especial, nano satélite para transmissão e coleta de dados.
A previsão é que com essa parceria a CPRM tenha, a partir de 2021, um nano satélite em órbita transmitindo e coletando dados, principalmente em regiões de difícil acesso, como na Amazônia e na plataforma continental.
Por natureza, a CPRM é uma instituição “bigdata” possuindo um dos maiores bancos de dados de geologia e hidrologia da América Latina. E o caminho da modernização passa, sem dúvida, pela introdução de tecnologias de ponta que permitam avançar no aumento da produtividade e desempenho com a diminuição dos custos operacionais.

 

“Essa parceria da CPRM com a Visiona eleva a nossa capacidade em coletar dados de campo e disponibilizá-los com mais rapidez à sociedade”, destaca o diretor-presidente da CPRM, Esteves Colnago, que estará presente na solenidade de assinatura do acordo.
“A parceria com a CPRM permitirá o desenvolvimento de soluções de comunicação e de sensoriamento remoto via satélite otimizadas para a realidade brasileira. É uma honra para a Visiona poder contar com um parceiro do quilate da CPRM”, comenta João Paulo Campos, presidente da Visiona, que também estará presente para a assinatura do acordo.
A iniciativa faz parte do projeto de Transformação Digital da CPRM, que busca o uso combinado de plataformas tecnológicas, sensores, satélites e aplicativos para garantir a evolução tecnológica na coleta e transmissão da dados e informações pela instituição.
A parceria com a Visiona inclui também outras instituições com objetivos comuns, como a Embrapa, CEMADEM e INPE, entre outros, e promete revolucionar o monitoramento do território brasileiro com alta precisão e em tempo real. As instituições se uniram para identificar oportunidades para o desenvolvimento conjunto de soluções tecnológicas baseadas em sistemas espaciais de observação da Terra.
O Serviço Geológico do Brasil (CPRM) é uma empresa pública, vinculada ao Ministério de Minas e Energia, que este ano completa 50 anos. A instituição tem a missão de gerar e disseminar conhecimento geocientífico com excelência, contribuindo para melhoria da qualidade de vida e desenvolvimento sustentável do Brasil. Atua nas áreas de geologia, recursos minerais, hidrologia e gestão territorial.
A Visiona Tecnologia Espacial é a empresa brasileira integradora de sistemas espaciais. Resultante de uma iniciativa única do Governo brasileiro de estimular a criação de uma empresa integradora na indústria espacial, a Visiona é uma joint-venture entre a Telebras, empresa de economia mista do setor de telecomunicações, e a Embraer, empresa privada líder nos setores aeroespacial e de defesa.
Siga-nos no Twitter: @Embraer
Sobre a Embraer
Empresa aeroespacial global com sede no Brasil, a Embraer completa 50 anos de atuação nos segmentos de Aviação Comercial, Aviação Executiva, Defesa & Segurança, Aviação Agrícola. A Companhia projeta, desenvolve, fabrica e comercializa aeronaves e sistemas, além de fornecer Serviços & Suporte a clientes no pós-venda.
Desde que foi fundada, em 1969, a Embraer já entregou mais de 8 mil aeronaves. Em média, a cada 10 segundos uma aeronave fabricada pela Embraer decola de algum lugar do mundo, transportando anualmente mais de 145 milhões de passageiros.
A Embraer é líder na fabricação de jatos comerciais de até 150 assentos e a principal exportadora de bens de alto valor agregado do Brasil. A empresa mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviço e de distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa.
 
 
[metaslider id=19407]
Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo