AgronegócioNotícias

Preços do boi devem reagir apenas na virada do mês

Os frigoríficos de maior porte continuaram ausentes na compra de gado, avaliando as melhores estratégias de aquisição para a próxima semana

O mercado físico de boi gordo teve preços mais baixos nesta sexta-feira. Segundo o analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, os frigoríficos de maior porte continuaram ausentes na compra de gado, avaliando as melhores estratégias de aquisição para a próxima semana. “A incidência de boi a termo e de outras modalidades de parceria reforça esse tipo de estratégia. Além disso, a lenta reposição entre atacado e varejo durante a segunda quinzena do mês não gera necessidade de alongar a programação”.

Em São Paulo, preços a R$ 155,00 a arroba. Em Minas Gerais, o preço ficou em R$ 147,00 a arroba em Uberaba. No Mato Grosso do Sul, preços ficaram em R$ 143,00 a arroba em Dourados. Em Goiás, preço em R$ 142,00 a arroba em Goiânia. No Mato Grosso, preço de R$ 141,00 – R$ 142,00 a arroba.

Atacado 

No atacado, os preços da carne bovina também permaneceram estáveis. Conforme Iglesias, não há grande espaço para alta nos preços na segunda quinzena do mês, avaliando a lenta reposição entre atacado e varejo neste período em especial. “A tendência é que haja alguma reação durante a virada de mês, quando a entrada dos salários motiva o consumo”, disse ele.

O corte traseiro seguiu em R$ 11,10 por quilo. O corte dianteiro seguiu em R$ 9,00 por quilo. Já a ponta de agulha permaneceu em R$ 8,20 por quilo.

Câmbio

O dólar comercial encerrou a sessão de hoje com alta de 0,45%, sendo negociado a R$ 3,7440 para a compra e a R$ 3,7460 para a compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a máxima de R$ 3,7540 e a máxima de R$ 3,7270. Na semana, a divisa avançou 0,18%.

 

Por Agência Safras

Mostrar mais

Artigos relacionados

Fechar